Com todos os títulos conquistados em 2017 na faixa etária atendida no projeto, o Instituto Gabriel Medina (IGM) encara com seriedade a abertura do Circuito Sebastianense de Surf 2018, de sexta-feira a domingo (23 a 25), na Praia de Maresias. A equipe competirá “em casa” com 27 atletas, entre eles os atuais campeões, Sophia Medina, da feminina open e sub12, Murillo Coura, da sub10 e sub12, e Caio Costa, da sub14.

O campeonato tem grande importância por valer vagas para o Hang Loose Surf Attack, o Paulista das categorias de base. “É o início de uma caminhada para chegar aos grandes eventos, primeiro Paulista, depois Brasileiro, através da delegação do estado, para poder brigar por vagas em eventos mundiais da ISA (International Surfing Association)”, diz o coordenador técnico do IGM, Alex Leco.

“Apesar de ser uma competição regional, é o ponto de partida para grandes conquistas”, reforça Leco. “As disputas são tratadas como muita seriedade para o IGM manter o padrão de resultados alcançados até agora e aquela sensação de estarmos no caminho certo. O ano começou muito bem, porém chegar ao topo é difícil, mas manter-se nele é ainda mais”, complementa o coordenador do IGM, lembrando os títulos conquistados no Rip Curl Grom Search.

No campeonato de nível nacional foram três dos quatro títulos em disputa, com Guilherme Fernandes, na sub13, Caio Costa na sub14 e Sophia Medina na feminina sub16. “O Sebastianense será uma competição que tamos vai servir como preparação para o Circuito paulista, em maio. Vamos com tudo para fazer mais uma grande participação”, completa.

Junto a Caio Costa, Murillo Coura e Sophia Medina, a equipe do IGM terá Sunny Pires, Sergio Luan, Yan Sondahl, Davi Reina, Rodrigo Saldanha, Kauai Lobato, Cauã Gonçalves, Higor Souza, Pedro Bianchini, Lucca Cassemiro, Guilherme Rocha, Gabriel de Souza e Fabrício Rocha. Também Chandler Matos, Eric Bahia, Lúcio Rosário, Ryan Coelho, Guilherme Fernandes, Enzo Yagui, Sophia Gonçalves, Rafaella Teixeira, Laura Agnes, Camilly Oliveira e Júlia Duarte.

Da equipe total do IGM, só não estarão na disputa Renan Rocha, afastado pelo Departamento Médico, e os quatro atletas que disputarão o QS de Mar del Plata, na Argentina: Leonardo Barcelos, Heitor Duarte, Daniel Adisaka e Fernando Júnior, que no ano passado no Sebastianense faturou o título sub16 e o vice na sub18. Vale destacar que o Instituto Gabriel Medina (IGM) atende atletas dos 9 aos 16 anos.

Com as atividades iniciadas em fevereiro de 2017, o projeto já se tornou referência no trabalho de base da modalidade no País, com uma metodologia aplicada para a formação de novos valores. A estrutura criada pelo primeiro brasileiro campeão mundial de surfe é baseada justamente na preparação que utiliza para competir no Circuito Mundial de Surf Profissional, figurando entre as principais estrelas da atualidade.

Além de ter o ídolo como modelo para seus treinos, os jovens atletas ganham complementos fundamentais para uma boa formação como futuros profissionais desse esporte e, mais do que isso, como cidadãos. Junto com os treinos específicos, tanto no mar (técnico e tático) quanto físicos (preparação física e natação), contam com importantes atividades como aulas de inglês, de tecnologia, acompanhamento médico, ações de saúde bucal e palestras socioeducativas.

A sede foi formatada para atender os atletas da melhor forma possível. Seu palanque de frente para o mar, por exemplo, serve para os treinamentos e também já abrigou importantes e tradicionais campeonatos nas categorias de base. Os atletas são selecionados através do Circuito Medina, e treinam no contraturno da escola, tendo sessões de surf, preparação física, natação, além de apneia e vídeo-análise.

Fotos: ALEKO STERGIOU